terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Neste mar de saudade
Vens à tona do meu sentir
Afogada em memórias
Entranha-se o salgado sabor da ausência
Sinto em mim as ondas do teu toque
Aquele sabor dos beijos molhados

Atracada nesta tempestade
Sinto-me à deriva
Fazes-me tanta falta
Hoje e sempre
Até que de mim desembarques

Sem comentários:

Enviar um comentário