quinta-feira, 22 de outubro de 2015



Luto por aquilo que quero
Que nunca ninguém me diga o contrário
A vida tem-me ensinado a ser assim
Se quero, faço por isso
Não sei desistir
Não sei baixar os braços
Tombo vezes sem conta
Perco as forças
Mas levanto-me sempre
Mais forte para a próxima batalha
Muitas mais vou ter pela frente
Só assim sei que vale a pena
De outra forma não seria feliz
E um dia, eu vou saber que
Toda a lágrima teve a sua razão de cair
Todos os gritos de raiva serviram um propósito
Todas as quedas me fizeram o que sou hoje!

Sem comentários:

Enviar um comentário